ÚLTIMAS RESENHAS

Latest in Tech

04 novembro 2013

As Vantagens de Ser Invisível (Stephen Chbosky)

Editora: Rocco
Autor: Stephen Chbosky
Páginas: 224
Nota do Sempre Nerd: 2/5
Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

Charlie é um garoto solitário que vai contando sua vida para o leitor através de cartas, ou seja o livro é uma história em epístola.

A principio Charlie não tem amigos, seu melhor amigo se suicidou. Um dia ele conhece Patrick e Sam e apartir daí ele começa a sentir que pertence a um grupo, que realmente tem seu lugar no mundo e faz parte de algo.
Assim ele narra suas aventuras de adolescente. Seus sentimentos em relação ao mundo e as pessoas que o rodeiam. Temo com destaque Patrick que se torna um amigo importante, Sam, por que Charlie se apaixona e Bill o professor de Inglês, que sempre dá livros e trabalhos extras para Charlie (esse personagem rende ótimos diálogos).

O livro não é de todos ruim, mas está longe de se tornar um dos meus favoritos, na verdade eu não vi nada de mais na história e não entendo porque ele fez tanto sucesso, a ponto de ganhar uma adaptação, sério na minha opinião o livro não tem nada de extraordinário.

Uma coisa que me incomodou bastante foi a imaturidade do personagem, demorei a me convencer que Charlie tem quinze anos, ele mais parece ter oito, na maioria das vezes é infantil e diz muitas coisas totalmente se sentido.
Apesar da escrita leve e fluída, porque é um livro de leitura rápida, achei a história pouco atraente, não caminha para lugar nenhum.
Acredito que esse livro é um daqueles, cujo o leitor deve estar no momento certo e infelizmente eu não estava.

Um comentário :

  1. Com certeza vou dar outra chance Vinicius. O livro foi bem elogiado, então ou tentar de novo.
    Bjs

    ResponderExcluir