ÚLTIMAS RESENHAS

Latest in Tech

18 fevereiro 2014

Contextualizando - Histórias Cruzadas (The Help, 2012 - EUA)

Olá leitores!

O ser humano, seja ele de qualquer etnia, vem, ao longo de séculos, superando obstáculos de forma cada vez mais inteligente e rápida. Vacinas foram criadas; automóveis foram desenvolvidos e aperfeiçoados; a eletricidade passou a substituir lamparinas á óleo, gás ou lenha; tecnologias foram desenvolvidas para ajudar na diminuição de pestes, criminalidade... Enfim, são muitos exemplos que mostram a capacidade intelectual e criativa do ser humano, contudo, não podemos generalizar.

Esta semana, em um jogo entre Cruzeiro e Real Garcilaso, no Peru, o jogador Tinga foi vítima de atos de racismo, quando torcedores do Real faziam sons que imitavam macacos, todas as vezes que ele tocava a bola. Isso é uma prova de que nem todo ser humano é tão evoluído.

E o contextualizando vai falar justamente sobre isso, a forma como o cinema usa fatos verídicos para contar uma história, retratar aspectos da sociedade humana e sua evolução.




Título Original: The Help
Ano: 2012
Gênero: Drama
Elenco: Emma Stone, Viola Davis, Jessica Chastain, Bryce Dallas Howard, Octavia Spener, Sissy Spacek.

Em Histórias CruzadasSkeeter (Emma Stone), uma garota da sociedade, retorna a cidade com a determinação para se tornar escritora. Assim, ela consegue emprego num jornal, porém, começa a entrevistar empregadas negras, que trabalham na criação dos filhos de seus patrões. Aibileen (Viola Davis) é a primeira que concede a entrevista, e depois um efeito dominó desencadeia uma sucessão de fatos que vão complicar e ajudar Skeeter.


É fato que podemos encontrar no cinema outras grande produções com essa temática, exemplificando a trajetória de escravos até a eleição de um presidente negro. Um exemplo atual é o longa 12 Anos de Escravidão, que está concorrendo ao óscar em diversas categorias, incluindo melhor filme. E com Histórias Cruzadas não foi diferente.

O racismo está intrínseco em nossa sociedade, a partir do momento em que qualquer ato que diferencie o etnias, condição social, condição física e/ou psicológica. Em The Help acontece o mesmo, entretanto, o racismo não é tratado de forma errônea ou considerado um ato de crime, pelo contrário, na época, a separação entre caucasianos e afro-descendentes era considerada absolutamente normal; anormal era uma jovem de família - por assim dizer - nobre, ter algum tipo de relação com negros que fugisse do essencial. 


A forma como o diretor Tate Taylor aborda esse aspecto em seu longa, é absolutamente perfeita, mostrando com veracidade e competência, a rotina de mulheres tão trabalhadoras - e tão discriminadas - quanto qualquer outra. Se na sociedade da época arranjar um bom partido, já dava motivos para fofocas e afastamento dos "grandes" eventos que as jovens mulheres e senhoras frequentavam, então escrever um livro contando histórias sob o ponto de vista de empregadas negras era tão pior quanto. Enquanto naquela época, racismo não era crime punível, hoje em dia, felizmente temos essa conquista. Contudo, o que um povo miscigenado, como são os peruanos, têm de diferente de qualquer outra nação com tantas misturas genéticas, que resultam nos mesmos seres humanos, independente de qualquer estereótipo?

Através da atuação dramática e, ao mesmo tempo, poética de estrelas como Viola Davis e Octavia Spencer, a trama ganha seu espaço e verossimilhança. E Emma Stone está ali para provar que independentemente de qualquer coisa,é o que nos é ensinado que conta no final. Uma cena que define bem este post é esta:

"Você é bom, você esperto, você é importante."
Espero que tenham gostado! Comentem para eu saber o que acharam e, se quiserem saber um pouco mais sobre minhas resenhas e críticas, por favor, entrem no Storytime, Storyteller!

Xoxo

Um comentário :

  1. Oi Nina

    Como vc sabe não assisti a esse filme ainda, mas lendo sua postagem pretendo assistir o mais breve possível.
    Realmente o racismo e o preconceito contra a mulher está presente ainda, infelizmente, na sociedade.
    Ótimo texto!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir