ÚLTIMAS RESENHAS

Latest in Tech

06 maio 2014

Como Viver Eternamente (Sally Nicholls)

Editora: Geração Editorial
Autor: Sally Nicholls
Páginas: 232
Nota do Sempre Nerd: 5/

Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos. 

Nesse livro vamos conhecer a história de Sam. Ele tem onze anos, sabe que está com câncer, sabe que está morrendo e apesar disso possui dentro si todos os sonhos comuns de uma criança/adolescente.

Sam não pode mais frequentar a escola, então uma professora vai à sua casa duas vezes por semana e ele e seu melhor amigo, Félix aprendem juntos. Um dia durante a aula Sam decide escrever um livro sobre sua vida e assim vai contando ao leitor de forma muito íntima todos os seus sonhos, medos e alegrias.

Acompanhamos os altos e baixos de Sam, que como todo menino que está se tornando adolescente, tem suas crises, mas ainda assim é um personagem doce e amável. 
Eu gostei muito do Sam, acho que foi um dos protagonistas mais bem elaborados que eu conheci. Achei incrível e comovente a forma singela como ele fala da morte e também da vida. 

Outra coisa que a autora soube abordar de forma bem pura é a amizade de Sam e Félix, que se conhecem de um jeito incomum e ficam juntos até o fim. É muito lindo ver a confiança e lealdade entre eles. Me emocionei muito quando Sam visita Félix no hospital e mais ainda depois...

A autora também mostra o cotidiano da família e a forma de cada um lidar com a doença de Sam, é simplesmente comovente, se coloque no papel de cada personagem e sinta a história.

A narrativa é em primeira pessoa e por se tratar de um menino de onze anos, a escrita é bem direta e muito leve. O livro tem também tem uma ótima diagramação e belas ilustrações que acompanham a história com harmonia.

Como Viver Eternamente me ganhou desde o primeiro parágrafo, e me fez refletir sobre o valor de de cada momento, cada amizade, cada palavra. Também me fez lembrar que o futuro é incerto e que viver intensamente, amar intensamente e estar com que nos ama é pelo que realmenten vale a pena viver e é o que nos faz viver eternamente.

7 comentários :

  1. Ah, que lindo... lembrei de Extraordinário, mas já sei q aqui vou chorar...
    Gosto muito de personagens bem jovens ou crianças contando a história. Imprime muita personalidade e sentimento. E nesse caso do Sam, imagino q muita dor e tb certa revolta, às vezes. Tanto pela fase da entrada na adolescência como, ainda mais, pela doença cruel.
    Acho q vamos todos refletir exatamente o q vc citou: o valor da vida, de cada momento, nossa relação com as pessoas. Tudo fica menor diante dessa possibilidade do fim, né?
    E nós, somos mães, sentimos um aperto sem tamanho no peito... e na alma.

    Amei sua resenha! Quero muito ler.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Aline
    Estou com muita vontade de ler esse livro, pois só vejo resenhas positivas sobre ele. Tenho certeza que vou chorar muito, pois sou manteiga derretida e não posso ver criança doente.

    ResponderExcluir
  3. Estou louca para ler esse livro!

    Passei na livraria e vi essa capa lindissima desde então estou super ansiosa para começar a leitura!

    ótima resenha, amei o blog

    http://leitoraemlondres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Este livro é muito amor <3

    Ainda estou pensando nele, mesmo depois de alguns dias depois do término da leitura.

    é maravilhoso, singelo... uma lição de vida.

    Beijos,

    Livy

    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  5. Francine Porfirio8 de maio de 2014 14:29

    Pronto! Conseguiu, Aline! Mais um livro para os meus desejados, haha.

    Eu amo histórias transformadoras, que nos fazem valorizar a vida. Pesquisas já revelaram que quando assistimos ou lemos algo dramático, tendemos a nos tornar melhores como pessoas. Com certeza, esse livro permite isso aos leitores. Lerei, siiiiiim! \õ/

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Sabe que eu não tinha muito interesse neste livro, mas depois de começar a acompanhar as resenhas que estão saindo, acabei mudando totalmente de ideia.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Esse livro parece ótimo e fácil de ler, apesar do tema que é um pouco pesado né?
    Parece que o autor soube muito bem abordar de forma diferente, não enfatizando a doença, mas sim a vontade de viver de Sam.

    Bjok

    ResponderExcluir