ÚLTIMAS RESENHAS

Latest in Tech

29 maio 2014

Querido Diário (Christina Kilbourne)

Editora: Editora Companhia Nacional
Autor: Christina Kilbourne
Páginas: 216
Nota do Sempre Nerd: 4/
Maxine e sua melhor amiga Leah se divertiam conversando com garotos na internet. Suas outras amigas invejavam seus novos relacionamentos, enquanto seus pais ignoravam todas as mensagens de amor que iam e vinham. E daí se Max e Leah mentiram quanto à idade e ao local onde moravam? Era só na internet... só por diversão.Mas, quando Leah desapareceu, Max percebeu que não eram só elas que contavam mentiras na internet. Através de anotações em seu diário, Max conta o desespero de perder Leah e seu esforço para seguir em frente depois de tudo que aconteceu.
Esse é um livro que deveria ser bem divulgado e comentado, principalmente levando em conta os dias atuais, onde a internet é parte do cotidiano da pessoas.

De forma eficaz Querido Diário chama a atenção para os perigos de deixar crianças e adolescentes usarem a internet de forma livre e desregrada, sem a consciência de que pode ser perigoso e até fatal .

O que mais me chamou atenção no livro foi o fato dele abordar algo tão atual e que pode acontecer com qualquer um.

Em Querido Diário vamos acompanhar os pensamentos de Maxine, uma garota de 12 anos, cuja a melhor amiga desaparece após marcar um encontro com um menino na internet.

Max e Leah são melhores amigas, e agora elas começaram a entrar em fóruns e bate-papos e conversar com garotos, tudo é incrível maravilhoso até que Leah desaparece e Max passa a se sentir desesperada e impotente.

A história é narrada em forma de diário mesmo. Conhecemos os desabafos de Maxi, que começa a contar como tudo aconteceu e depois como está se desenrolando o desfecho do caso de Leah.

Logo o leitor percebe que os pais de Max, são bem rígidos e protetores e portanto não permitem que Max tenha acesso livre a internet, pois ainda acham que ela não é madura o suficiente para usar a internet de forma correta, já os pais de Leah deixam a garota a vontade. Então as duas se reúnem sempre na casa de Leah para conversar com garotos pelo computador. Até que um dia Leah desaparece e Max pode ser a chave para ajudar a desvendar o caso.

Esse livro vai pender mais para o drama apesar de possuir um pouco de investigação. Como o leitor está dentro da cabeça de Max, tudo é visto através dela. Com um misto de culpa e remorso.

O livro é completamente pertinente e acho que seria muito viável se ele fosse abordado nas escolas, ou pelo menos que os professores indicassem como leitura, tanto para os alunos como para os pais, pois hoje a internet é algo necessário e já está incluído na rotina da maioria das pessoas, porém quando se é muito jovem, é possível se iludir com diversas coisas nesse mundo mágico da internet.

Esse livro fala de forma clara e eficiente (para o público proposto) sobre predadores da internet, ou pedófilos. Um tema assustador.
A angústia de Maxine parte o coração e faz o leitor se sentir parte da história. 

Gostei da forma como a autora decidiu contar a história, foi um meio de se aproximar do público juvenil e abordar um tema pesado. A escrita dela é bem convincente e agradável, apesar de se tratar de algo chocante e perturbador.

Gostei muito de Querido Diário, pois busca conscientizar as crianças e adolescente sobre os perigos da internet.

Lembrem-se : é preciso estar ligado, sabemos que a internet é cheia de malucos. Então pais fiquem atentos ao que seus filhos acessam e garotada usem com maturidade, não forneçam, fotos ou endereços e qualquer coisa suspeita contem aos pais, ou até mesmo a polícia.

2 comentários :

  1. a sinopse desse livro é realmente bem interessante. A cada dia que passa, vemos casos e mais casos de pedofilia e desaparecimentos por causa de encontros marcados pela internet.
    Acho que os pais devem aprender a realmente fiscalizar o que os filhos tem acesso pelo computador. Não li o livro ainda, mas pela sua resenha, também concordo que deveria ser uma sugestão de leitura dada nas escolas.


    Bjok

    ResponderExcluir
  2. Francine Porfirio3 de junho de 2014 23:12

    ADOREI saber sobre este livro. Eu pretendo lê-lo depois de conferir sua opinião. Gosto de livros assim, que abordam temas cotidianos de um jeito acessível a qualquer leitor. Como Extraordinário, por exemplo.

    Não conhecia Querido Diário e acabo de anotar a dica, Aline!!! Obrigada.

    http://myqueenside.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir