Header Ads

ad

Um Lugar No Coração (Amy Hatvany)

Série: - 
Editora: Verus
Autor: Amy Hatvany
Páginas: 364
Nota do Sempre Nerd: 4/

Um Lugar no Coração - Grace nunca quis ser mãe. Mas, quando ela conhece Victor, um homem bonito, carismático, separado e pai dos adolescentes Max e Ava, decide que pode aprender a ser uma ótima madrasta. Afinal, as crianças moram com a mãe, Kelli. Não pode ser tão difícil assim, certo?Aos treze anos, Ava é bastante madura para a idade. Desde o divórcio de seus pais, ela cuida da mãe emocionalmente instável e do irmão mais novo. E, apesar de não ter nada contra a namorada de seu pai, Ava ainda tem esperança de que os pais voltem a ficar juntos e sejam novamente uma família. Mas, poucos dias depois de Victor e Grace ficarem noivos, Kelli morre em circunstâncias misteriosas — e segredos assombrosos de sua vida são revelados.Narrado por Grace e Ava no presente, com flashbacks do passado conturbado de Kelli, Um lugar no coração é um retrato comovente e apaixonante de feminilidade, amor e dos desafios e alegrias da vida em família. 

Um livro lindo com uma narrativa deliciosa que vai falar sobre perda e superação de forma singela e encantadora.

O livro vai contar a história através de 3 personagens Ava, Grace e Kelly, sendo a narrativa de Ava e Grace em primeira pessoa e a de Kelly em terceira. 
A  princípio vamos conhecer Grace uma mulher bem sucedida, a procura de um romance. Um dia ela conhece Victor  e é aí que a sua vida vai se cruza com a de Ava e Kelly. Ava é a filha mais velha de Victor e Kelly sua ex- esposa. 

Um dia Victor recebe a triste notícia da morte de Kelly (isso não é spoiler), a apartir daí a vida de todos vira de cabeça para baixo. Ava e Mark se vêem desesperados sem a mãe e Grace se vê em um papel que nunca imaginou para si, pois com a morte de Kelly ela se torna o mais próximo que essas crianças terão de uma mãe.

Uma das coisas que mais gostei  no livro foi a narrativa, pois ela dá ao leitor a oportunidade de conhecer a história sobre os olhos das três personagens e isso foi uma grande taca da autora, pois ela tirou o esteriótipo que geralmente criamo quando encaramos uma história sob apenas um ponto de vista. É impossível não sentir empatia pelas três.

Grace, apesar de ser um a  mulher focada na carreira que não deseja filhos, não é uma mulher insensível, muito pelo contrário, ela se envolve coma as pessoas de forma tocante e quando ela se vê tendo que  cuidar de 2 crianças ela encara a situação,e apesar de todos os seus medos, ela vai a luta e deixa seus sentimentos de lado, para tentar ajudar Victor e seus filhos.

Ava é uma  adolescente de 16 anos e após a separação dos pais ela se vê divida, ela não é aquela adolescente chata, mas tem seus momentos de drama. E com a morte da mãe ela vê seu mundo desabar, ao mesmo tempo em que tem que encarar seu pai com outra mulher. Devo apemas mencionar que em alguns momentos, durante as passagens de AVA, eu não conseguia enxergar uma adolescente ali, seus pensamentos e atitudes eram muito maduros par uma menina, acho que a autora quis criar uma personagem forte, mas acabou errando um pouco a mão.

Kelly, a ex esposa é uma mulher cheia de vida, uma mãe incrível, mas que possui um passado triste e sombrio, que aos poucos vai consumindo sua felicidade . Confesso que Kelly foi a personagem que eu mais gostei, talvez por tudo oque ela viveu e a forma como ela tentou superar as coais sem apoio. Sem dúvidas uma mulher que causa admiração e ao mesmo tempo muita compaixão. O leitor consegue sentir a carência e solidão da personagem, impossível não se envolver com Kelly e se emocionar com tudo o que lhe acontece.

Achei o livro lindo, com uma mensagem importante, onde nos mostra que é preciso encarar a perda, viver a solidão do luto para então superar a tristeza e dar a volta por cima. O livro também vai tratar da importância do dialogo, da amizade e do envolvimento dos pais com seus filhos.

Recomendo para que deseja uma leitura prazerosa com um leve toque de melancolia.

Um comentário:

  1. Oie!
    Já estava curiosa com a sinopse, agora então!
    É bem o tipo de leitura que curto.
    Bjo

    ResponderExcluir