Header Ads

ad

Leviatempo (Maxime Chattam) - Ed. Bertrand Brasil

Série: Le Diptyque du temps #1 
Editora: Bertrand Brasil
Autor: Maxime Chattam
Páginas: 420
Nota do Sempre Nerd: 4/5 
Um dos 10 autores de maior sucesso na França, com 500 mil exemplares vendidos por ano Na Paris da Belle Époque, Guy de Timée é um romancista de sucesso vivendo o drama da página em branco. A fim de encontrar inspiração para escrever um romance noir, ele sai de casa, deixando mulher e filha, e se aloja no sótão de um bordel no coração da cidade. O Boudoir de soi é uma casa respeitável, frequentada pela alta burguesia parisiense, e Guy logo se torna amigo das residentes do local. Uma noite, uma das jovens prostitutas é encontrada morta ao lado do bordel; horrivelmente curvada, transpirando sangue e com os olhos completamente negros. Auxiliado pela cortesã Faustine e pelo complexado inspetor Perotti, Guy assume uma violenta e sangrenta investigação que leva a outros assassinatos e corpos encontrados em condições semelhantes. Seria obra do Diabo? Qual o propósito sombrio desse assassino de mulheres? Dos círculos esotéricos da Cidade Luz às maravilhas arquitetônicas da Exposição Universal de 1900, Leviatempo é um romance surpreendente no qual o protagonista, ao tentar seguir os passos de Arthur Conan Doyle, acaba se tornando, ele próprio, uma espécie de Sherlock Holmes.

Esse foi um romance policial que me surpreendeu bastante, principalmente em relação aos crimes que são extremamente brutais. O autor criou cenas chocantes e mesclou um pouco de magia negra e religião na trama, o que deixou tudo ainda mais assustador e impressionante. Devo confessar que esse é um livro que vai impactar bastante o leitor.

Outro ponto positivo do livro é a narrativa do autor. A escrita de Chattam é bem fluida e apesar dos acontecimentos bárbaros consegue conduzir o leitor de forma fácil e ágil. O enredo também é muito interessantes e causa arrepios conforme a historia vai se desenrolando.

Os protagonistas foram bem elaborados e cativam o leitor facilmente, a começar por Guy, um escritor que está passando por um bloqueio, ele se envolve de forma intensa nas investigações e acaba se revelando um grande detetive, com boas deduções lógicas. Temos também Perotti, um jovem que está começando sua carreira na polícia, seu envolvimento traz bastante ação a trama.

O livro também é magnifico em sua ambientação, o leitor é levado a Paris de 1900, a Belle Époque e é quase possível sentir a sociedade dessa época, seus costumes e etc. 

Um excelente romance policial, cheio de referências a Arthur Conan Doyle e com um clima bastante sombrio, Leviatempo não decepciona, pois consegue absorver completamente o leitor com uma narrativa primorosa, cenário instigante e uma série de crimes bizarros.

Nenhum comentário: