Header Ads

ad

O Sol É Para Todos (Harper Lee) - Ed. José Olympio

Série: -
Editora: José Olympio
Autor: Harper Lee
Páginas: 350
Nota do Sempre Nerd: 5/5 - FAVORITADO!

Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça.
O sol é para todos, com seu texto forte, melodramático, sutil, cômico (The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações.
Com nova tradução e projeto gráfico, este clássico moderno volta à cena, justamente quando a autora lança uma continuação dele, causando euforia no mercado. Desde o anúncio de sua sequência, O sol é para todos é um dos livros mais buscados e acessados no site do Grupo Editorial Record. Já vendeu mais de 30 milhões de cópias nos Estados Unidos e, no último ano, ganhou a recomendação do presidente Barack Obama, que proferiu o seguinte elogio: "Este é o melhor livro contra todas as formas de racismo."


O Sol É Para Todos é o que podemos chamar de clássico atemporal, pois embora a história se passe em meados de 1930, infelizmente a sociedade ainda é medíocre e muitas vezes injusta. 

A história é narrada através de Scout, uma garotinha inteligente e ousada, que vai contando suas aventuras de criança, seu cotidiano e conduzindo o leitor para história belíssima. É de uma forma singela que a autora conduz o leitor para uma trama comovente que vai levantar questões como preconceito, caráter e valores.

A enredo gira em torno de um julgamento de estupro, onde Atticus Finch, o pai de Scout vai defender o suposto criminoso, que é negro. É  nesse momento em que podemos perceber como o preconceito influencia a sociedade. Harper Lee foi maravilhosa em narrar a história através de um criança, pois é a sutileza e a inocência de Scout que mais tocam o coração do leitor, a forma despretensiosa e livre de julgamentos com que ela enxerga os acontecimentos é que emocionam e ganham o nosso coração.

O preconceito racial é tratado de forma forte e inigualável, eu fiquei completamente aflita durante o julgamento. Senti uma angústia e revolta profunda pelo comportamento das pessoas que julgavam a culpa do crime pela cor e não pelas atitudes. Senti também a grande alfinetada da autora em relação a hipocrisia da sociedade.

É uma história linda e emocionante, não há como negar que esse livro vai provocar diversas reflexões. Me apaixonei pelo Atticus, pela forma como ele assume seu papel de pai e mostra aos seus filhos a importância do caráter, de agir conforme sua consciência. É lindo os ensinamentos que ele vai passando aos seu filhos e ao mesmo tempo a nós, os leitores.

O que mais doí nessa história é saber que o preconceito ainda existe seja ele racial, religioso, de gênero ou de classe social e infelizmente é algo que o ser humano está distante de abolir, pois ainda somos tão mesquinhos e cruéis como sempre fomos a 30, 60, 100 anos atrás e me doí saber que historias como essa se repetem todos os dias. 

O Sol É Para Todos é um livro que todos deveriam ler. É o tipo de livro que nos transforma, que nos faz enxergar o mundo de uma nova forma. Um livro assim é o que costumo chamar de "livros para a vida". Simplesmente magnífico em todos os quesitos.

Um comentário:

  1. Vício Literário8 de agosto de 2015 11:40

    Oi, Aline!
    Já li comentários a respeito desse livro, e tipo, após a sua resenha eu fiquei babando por esse livro, sério, nunca li comentários tão gratificantes e a capa desse livro é muito chamativa, gostei de saber que no enredo o tema é o preconceito e isso me fez ficar doido por esse livro agora! HAUHAUAHUA. Não sei quando irei ler, mas vou deixar a dica anotada :)

    Beijos,
    Luan | http://umgrandevicioliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir