Header Ads

Header Ads

A Menina Que Contava Histórias (Jodi Picoult) - Ed. Verus

Série: -
Editora: Verus Editora
Autor: Jodi Picoult
Páginas: 490
Nota do Sempre Nerd: 5/5 - FAVORITADO!
Neste romance, Jodi Picoult examina com elegância até onde estamos dispostos a ir para proteger nossa família e impedir o passado de governar o futuro. Sage Singer trabalha a noite toda, preparando pães e doces para o dia seguinte e tentando escapar de uma realidade de solidão, lembranças ruins e da sombra da morte de sua mãe. Quando Josef Weber, um idoso que participa do grupo de luto de Sage, passa a frequentar a padaria, eles começam uma amizade improvável. Apesar de suas diferenças, ambos enxergam um no outro as cicatrizes ocultas que as demais pessoas não veem. Tudo muda no dia em que Josef confessa um segredo vergonhoso e há muito enterrado — ele foi membro da SS na Alemanha nazista — e pede a Sage um favor impensável: que ela o ajude a morrer. O que ele não sabe é que a avó de Sage é uma sobrevivente do Holocausto... ou será que sabe? Se Sage concordar em fazer o que Josef pediu, enfrentará não apenas repercussões morais, mas talvez também legais. Com a integridade de seu amigo mais próximo manchada, ela começa a questionar suas suposições e expectativas sobre a vida e a própria família.

A primeira coisa que quero comentar é que com certeza esse foi um dos melhores livros do ano, talvez um dos melhores da minha vida e não importa o quanto eu escreva, eu nunca vou chegar a altura que esse livro merece. Esse é um daqueles livros que eu gostaria que todo mundo lesse, pois a história mexeu comigo que duma forma tão profunda, que algo em mim se transformou e terminei a leitura olhando a vida de outra maneira.

O livro traz um enredo primoroso e tem como pando de fundo a Segundo Guerra, onde uma garota judia, chamada Sage Singer, completamente desacredita da vida, após um terrível acidente passa a frequentar um grupo de apoio para pessoas que estão de luto, um dia ela faz um novo amigo nesse grupo, um velhinho que todos adoram. Um dia esse senhorzinho começa a contar para Sage sobre o campo de concentração, porém sobre o ponto de vista de um soldado da SS.

As coisas que esse senhorzinho conta são chocantes e muitas vezes me deixaram com os olhos cheio de lágrimas, me emocionei muito durante o livro todo, pois a autora foi bem descritiva, ela narra com detalhes, os castigos aplicados nos campos de concentração... é incrivelmente triste de desesperador.

A escrita da Jodi é perfeita e envolve o leitor logo no incio. A autora sabe mexer com os sentimentos dos leitores como ninguém. Essa história me deixou em frangalhos, toda a crueldade que um ser humano é capaz de fazer com outro é algo me perturba e me arrasa. 

Chorei litros com o livro e mesmo assim não conseguia deixa-lo de lado. Esse é um livro que marca o leitor para sempre e eu recomendo demais que vocês leiam, pois com certeza vai te transformar para sempre. Fabuloso e inesquecível!

Nenhum comentário:

Disqus for Sempre Nerd