ÚLTIMAS RESENHAS

Latest in Tech

30 dezembro 2015

A Irmã da Tempestade (Lucinda Riley) Ed. Arqueiro


Série: As Sete Irmãs #2
Editora: Arqueiro
Autor: Lucinda Riley
Páginas: 528
Nota do Sempre Nerd: 5/5 
Em "A irmã da tempestade", segundo volume da série As Sete Irmãs, as vidas de duas grandes mulheres separadas por gerações se entrelaçam numa história sobre amor, ambição, família, perda e o incrível poder de se reinventar quando o destino destrói todas as suas certezas. Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata, mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs. Lá, elas descobrem que Pa Salt – como era carinhosamente chamado pelas filhas adotivas – deixou, para cada uma delas, uma pista sobre suas verdadeiras origens. Apesar do choque, Ally encontra apoio em um grande amor. Porém mais uma vez seu mundo vira de cabeça para baixo, então ela decide seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado. Nessa jornada, ela chega à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que viveu há mais de cem anos e participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo.


Esse é o segundo livro da série As Sete Irmãs, e traz a história de Ally, a segunda irmã mais velha. Ela é uma velejadora profissional e devido a isso acaba deixando de lado seu grande talento como flautista.

A sinopse do livro já é bem completa, portanto não vou me estender no enredo, mas apenas para ambientar quem não leu o anterior. No primeiro livro dessa série somos apresentados a Maia, a filha mais velha de Pa Salt, um homem que adotou sete garotas e lugares diferentes e antes de morrer deixou pistas sobre a história de cada uma delas. Então no primeiro livro acompanhamos Maia e nesse o leitor é apresentado a Ally, que assim como o pai é fascinada pelo mar.

Uma das coisas que mais gosta na Lucinda é sua narrativa, sempre tão instigante, prende leitor de forma fácil. Ela tem um estilo único de contar histórias, pois ela vai deixando pistas ao poucos, envolvendo o leitor, conquistando.Outra coisa que eu adoro na autora é a forma como ela cria conexões entre presente e passado e amarra tudo de forma primorosa, deixando sempre ótimas revelações para o final. 

A ambientação do livro também está magnífica, a autora descreve cada lugar com maestria e transporta o leitor para paisagens fabulosas e inesquecíveis. O enredo é belíssimo e muito bem elaborado, muito bem conduzido.

Essa é uma leitura que provoca diversas emoções no leitor e causa aquela saudade, aquela vontade de reviver tudo quando enfim fechamos o livro. Com certeza foi um livro que eternizou uma história no meu coração.

Postar um comentário